About being grateful

I have been a bit away these past few days/weeks all over my social media chanels. I may be posting a few stories here and there but most of it has been a pretty offline approach to the Christmas period.

We all know that Coronavirus has affected us all. Some a bit more, some slightly less. As this blog has readers from different countries (I’m so grateful for this), you may be in lockdown or either “free” with the security measures in place in your country. I’ve travelled home on the 13th of December and the first week was not amazing – as an emigrant I had to be double tested for Covid-19 with a 5 to 7 days interval and between this period I had to be in isolation until the result of my second test. Thankfully both tests were negative and I’ve got my freedom back on the 19th.

I’ve been having some time to think and I’m very grateful. I am grateful that my hometown is in a beautiful location of the planet with amazing views and fabulous sunshine all year around.
I am grateful I have the most loving parents. This year, for the first time since I left Madeira at 18, I’ve spent nearly 2 whole months at home (one in Summer and one now for Xmas break). For the first time as well, I’ve been spending a long time in my parents company and I’ve been loving every bit of it.
I am grateful that I get to work from home, allowing me to spend so much time in the island. And I am grateful of my own company too ❤ When I’m bored at home I drive to a nearby beach and sit in the sun and read my book, or just close my eyes and feel the moment (I think they call this medidation).
I’m thankful for the company of my fiancé and our family and friends. We’ve been spending little time with them, but the little we do, we enjoy to the fullest.

I guess ’tis the season to be grateful ❤ I wish you all a happy new year ahead!

PT

Nos últimos dias/semanas tenho andado ausente pelas minhas redes sociais. Verdade seja dita que posso ter andado a postar um ou outro story aqui ou ali, mas tem sido um Natal quase offline.

Não é novidade nenhuma que o Coronavirus nos afectou a todos. Alguns mais, outros menos. Dado que este blog tem leitores e seguidores de diferentes países (e eu não poderia estar mais agradecida), depende de onde me estão a ler podem estar em quarentena de momento ou “livres” com as medidas de segurança recomendadas. Eu viajei para casa no dia 13 de Dezembro e a primeira semana não foi fantástica – como emigrante, tive que ser duplamente testada para o Covid-19 com um período de isolamento de 5 a 7 dias até ao resultado do segundo teste. Felizmente os dois testes tiveram um resultado negativo e a minha liberdade foi devolvida no dia 19.

Como o que não me falta é tempo para pensar e pôr as ideias no sítio, cheguei à conclusão que sou muito grata. Sou grata de ter nascido nesta parte linda do planeta com vistas incríveis e onde o sol brilha todos os dias do ano.
Sou grata também pelos meus carinhosos papás. Este ano, pela primeira vez desde que saí de casa aos 18 anos, passei quase 2 meses cá (um no verão e outro agora para a época de festas). Tenho passado imenso tempo na companhia dos meus pais e tenho adorado cada bocadinho.
Sou grata que tenho a oportunidade de trabalhar de casa, o que me possibilita passar tanto tempo na ilha. E também estou grata pela minha própria companhia ❤ Quando estou aborrecida por casa, agarro no meu carrito e vou até à praia mais próxima e sento-me a ler ou só fecho os olhos, aproveito o sol e curto o momento (acho que chamam a isto meditar).
Eu estou grata pela companhia do meu noivo e da nossa família e amigos. Temos passado menos tempo com eles do que gostaríamos, mas todos os bocadinhos com eles aproveitamos ao máximo.

Parece que é a altura do ano para dar graças ❤ e eu desejo-vos a todos um feliz ano novo! 🙂

Winter colours on Summertime

2016-09-13Nunca antes fiz uma review de um batom da Kiko. Mas, estão a ver quando encontram aquela cor que acerta que nem uma luva? É este! (E ok, eu continuo a amar o meu Please Me da MAC e o meu Nude-ist da Boujoirs)

Ora estava eu a passear pelo Funchal, num dia de calor intenso, e a minha mãe decidiu que queria comprar maquilhagem – sim, eu tenho a quem sair.

Como é da praxe, eu entusiasmo-me com estas coisas. E o engraçado é que me perco sempre nos batons.

Desta vez, apaixonei-me por este batom nude puxando um roxinho. Eu até nem sou muito de roxos, como o Heroine da MAC. Mas este nude… matou-me. Para começar é daqueles de super longa duração, que não se desvanesce facilmente. E depois é super cremoso, a textura é um mimo.

É o número 13, Cocoa e podem vê-lo aqui.

Estas cores mais frias, por norma, são usadas no Inverno. Mas eu quando gosto de uma cor de batom, uso-o quando bem me apetece.

Vou deixar umas imagens acima para verem o lindinho. E espero que gostem 😉

~EN~

I’ve never done a review on a lipstick from Kiko. But you know the feeling when you find that perfect colour that suits you no matter what outfit you’re wearing? Yes, this is the one! (Ok I still love my Please Me from MAC and my Nude-ist from Bourjois).

So, meanwhile walking around Funchal, in an extremely hot day, my mum decides she wants to go and buy some make-up – yes, like mother like daughter.

As usual, I always get excited about this stuff. Funny thing is that I always get lost in the same area – lipsticks!

This time I fell in love with this purplish nude. I’m not even too keen on purple lipsticks such as Heroine from MAC. This nude, though… For starters, it’s super long lasting on your lips and it does not smudge or faints easily. And its texture is super creamy, and one layer of it is enough!

It’s the number 13, Cocoa and you can find it here.

Usually these cold colours are more used on Winter time but, when I really love a lipstick I use it whenever I want.

I’ll leave some pictures above and I hope you like it 😉

smells like Madeira

20160821-170317

Olá, voltei de férias e deixei para trás a inspiração e o tempo para o blog. Mas calma que é temporário!

As minhas férias foram fantásticas e desta vez aproveitei cada momento para relaxar, dormir com vontade sem ter que me preocupar com os problemas do dia-a-dia.

Estar em casa preenche sempre o meu coração de coisas bonitas.

Infelizmente, presenciei uma situação desagradável com os fogos que abalaram a minha cidade e grande parte da ilha. Mas tenho que frisar que também presenciei uma força extrema dos madeirenses. Temos uns corações enormes, um optimismo brilhante e uma força para renascer das cinzas.

Nestas férias foi bom passar tempo com os meus novos amigos e conhecer um bocadinho mais deles, o meu agradecimento por me terem aceite tão bem!
Os papás também me fizeram bastante companhia durante estes dias… e comidinha fantástica, obrigadinha.

Nas minhas férias também acabei um livro que andava a arrastar há algum tempo – The two of us, de Andy Jones . Devo dizer que não foi das minhas leituras preferidas.
Em contra partida, comecei a ler o Home de Matt Dunn e estou completamente apaixonada. Recomendo vivamente!

Um beijinho e até à próxima, 🙂

~EN~

Hello, I came back from holidays and left behind time and inspiration for blogging. But I know it’s only a phase.

My holidays were awesome and I really took the time to rest and to chill. Actually sleep without having worrying thoughts on your head.

Being home always fills my heart with great things.

Unfortunately, I got to witness a very unpleasant period of wild fires in my hometown, that got us all very worried about our houses and family around the island. Though I also witnessed that our people are great, have good hearts, amazing optimism and strength to raise up after the crisis.

It was also great to get to know my new friends a bit better, and I am extremely grateful that they accepted me the way that I am!
My parents spent lots of time with me which is always amazing and… that good food, thank you for that!

I finished my old book on the plane on my way there. It was “The two of us” from Andy Jones. I know it has lots of good reviews but it made me lose the interest quite quickly, to be honest. Though I started reading “Home” from Matt Dunn, and I am loving it! Very easy to read and the plot is catchy!

See you next time, 🙂