Tulum must-see!

Following the our Mexican adventure, we jumped to Tulum – a little gem!
On our first day in Tulum, straight outta Playa del Carmen we were a bit shocked. This was due to the lack of people, cars, everything was next level chilled. Took us a while to find out that this was one of the most relaxing places we’ve been in our life.
No seguimento do post anterior, vamos dar continuidade à nossa aventura mexicana e trago-vos aqui: TULUM, o paraíso.
Não vou negar que no nosso primeiro dia em Tulum, acabadinhos de vir de Playa del Carmen, sentimos algum desconforto e choque. Esta cidade é completamente diferente da anterior, com muito menos pessoas nas ruas, carros, tudo é um relaxamento elevado ao máximo. Custou um bocadinho a habituar-nos à realidade de que este seria o sítio mais relaxado que alguma vez visitámos.

Where to go:
You NEED to visit the Cenotes. Definition by Google: a natural underground reservoir of water. There are some secret Cenotes that you’ll need to ask the locals to help and guide your way. They’re beautiful underground pools, where you can dive for 3 metres – if you’re brave (as in not me). And they’re full of little friends called bats. Yep.

When in Mexico, if you miss checking Chichén-Itzá out it equals to going to London and not seeing Big Ben (or going to Rome and not seeing the Pope). It’s so beautiful, we took a day trip there to explore all the Mayan Ruins in there.

Adding to these two highlights, Tulum is freaking beautiful.

16300120_1918620391694994_6103004552622285615_o16143381_1918620775028289_3835172694821500674_o16252069_1918616108362089_6414221538287016779_o16177503_1918617555028611_33836896808995208_o

Onde ir:
Têm mesmo que visitar os Cenotes. O Google diz que é uma cavidade natural com águas subterrâneas. Alguns dos Cenotes são secretos, e vão ter que pedir ajuda aos locais para vos ajudar a lá chegar. São piscinas interiores, em que se pode fazer mergulho até 3 metros, se forem corajosos (não como eu). E estão rasos de pequenos amiguinhos chamados morcegos. Yep.

Quando no México, se não forem ao Chichén-Itzá é como ir a Londres e não verem o Big Ben (ou ir a Roma e não ver o Papa). É tão bonito, nós tirámos um dia para lá ir e explorar as ruínas maias.

Para juntar a estes dois pontos altos, Tulum é verdadeiramente bonito.

 

Where to eat:
You reaaaaaally have to go to Parrillada Tulum (I suggest all vegans to close this blog post in 3…2…1…) I swear on my life that you can’t imagine the smoothness of these meats! Simply divine.

In regards food, it’s all around the same, spicy sauces, nachos, guacamole….

16252369_1918618038361896_5685843313149099223_o

Onde comer:
Pelo amor da Santa, vão à Parrillada Tulum (aconselho todos os vegans a fechar este blog post dentro de 3…2…1…) juro, não estão a perceber a dimensão destas carnes! Divinal. (foto acima)

Tirando isto, quanto a comida, anda tudo à volta do mesmo… dos molhos picantes, aos nachos, aos guacamoles…

Where to sleep:
We decided to stay in Casa Santiago, a little residence, with just a few rooms in a very quiet area of Tulum. The silence there was magical ❤
The swimming pool is medium, but enough for the amount of rooms.
The highlight of this place for me was the breakfast with homemade cakes, baked by the owner of the hotel! Yum!
16300294_1918619278361772_3054609150218172728_o

Onde ficar:
Em Tulum, escolhemos ficar na Casa Santiago. É uma pequena residência, com poucos quartos, com o maior silêncio de sempre. Super sossegada! ❤

A piscina é média, suficiente para a quantidade de quartos que tem.
A minha parte preferida foi sem dúvida o pequeno almoço com bolos caseiros, feitos pelo dono do hotel! Yum!

Flight back home:
Despite of being Air France staff at the time, I’ve never been particularly treated in this airline, with the exception when I was on duty.
The service is average, the food…meh, it wasn’t cool. – I bet that this being our return journey from such a wonderful place could have played its part, but we were not treated with the same care and attention as we got from Virgin Atlantic.

Voo de regresso:
Apesar de na altura eu ser staff da Air France, nunca fui extremamente bem tratada nesta companhia aérea, a não ser quando viajei em trabalho.
O serviço é razoável, a comida… meh, não foi fixe. – Acredito que o facto de ser o regresso a casa depois duns dias tão bons poderá ter influenciado, mas não fomos tratados com o mesmo carinho que na Virgin Atlantic.

Top tips:
– Make sure you have your valid Driving License to hand or they’ll refuse to rent you a motorcycle. We’ve rented a car and it was just fine to check out the coolest Cenotes (as I bet you can tell);
– I’ve said before but I will say a thousand times more if that’s what it will get you to see all the Cenotes you can! You can’t miss them!

Dicas:
– Têm mesmo que ter uma carta de condução válida à mão ou eles vão recusar-se a alugar-vos uma moto. Nós alugámos um carro que foi perfeito para visitar os Cenotes mais catitas (nota-se?);
– Como disse antes, e volto a repetir as vezes que forem necessárias, têm que visitar os Cenotes! A sério, não podem perdê-los.

16143536_1918617008361999_6428898742203312686_o

Advertisements

Playa del Carmen must-see!

It has been a while since we’ve been to Mexico. It was for my 27th birthday, on January last year. Is never late to reminisce about the good times.
We’ve visited two towns of the Riviera Maya, which I’m about to give you a little taste, but I highly recommend you visit them – they are absolutely breath taking!
Brace yourselves 🙂

Já faz algum tempo – leia-se muito – que fomos ao México. Foi para o meu 27º aniversário, em Janeiro do ano passado. Mas nunca é tarde para relembrar os bons momentos.
Nós fizemos questão de visitar 2 cidades da Riveira Maya, que eu já vos vou mostrar de seguida. Mas, sinceramente não há foto que consiga demonstrar tamanha beleza, têm mesmo que visitar!
Preparem-se 🙂

Flight out:
We flew to Cancún on a direct flight from London with Virgin Atlantic, who were very lovely and upgraded us to Premium Economy – it may have helped that I was staff (sorry!) and that it was my birthday the day after. The trip was amazing, food and drinks on board were on fleek and the service was spotless!

Voo de ida:
Viajámos para Cancún, num voo directo de Londres com a Virgin Atlantic, que foram uns fofos em nos fazer um upgrade para a cabine de Premium Economy – se calhar ajudou o facto de eu ser staff (desculpem lá!) e de ser o meu aniversário no dia seguinte. A viagem foi excelente, as bebidas e as refeições a bordo estavam no ponto e o serviço foi excepcional!

IMG_4437IMG_4452

Where to go:
The highlight of our Playa del Carmen tour was without a doubt the our trip to Cozumel.
Cozumel is a beautiful and small island 45-min away from Playa del Carmen port, and we’ve spent the day in there. Mainly snorkelling around the coral reef and driving a scooter around the island.

Onde ir:
O ponto alto da nossa aventura em Playa del Carmen foi sem dúvida a nossa viagem a Cozumel.
Cozumel é uma ilha pequenina e muito catita a 45 minutos de barco de Playa del Carmen e passámos lá o dia. Passámos a maior parte do tempo a fazer mergulho à volta da barreira de coral e a passear de moto à volta da ilha.

Also, Playa del Carmen in general is bloody pretty! Check it out.
Playa del Carmen, no geral é lindo! Vejam só.

16178796_1918621091694924_2343489308263481939_o16252442_1918619571695076_6256715969036181708_o

Where to eat:
After getting around Cozumel, we’ve stopped in Coconuts Grill and Bar, where I had this amazing fresh fish and he had seafood. But I mean, even if we were served no lunch… look at this view!

Onde comer:
Depois de andarmos às voltas em Cozumel, parámos no Coconuts Grill and Bar, onde comi um peixinho fresco maravilhoso e ele marisco. Mas mesmo que passássemos fome, vejam-me esta paisagem!

IMG_040216179477_1918619355028431_6039304555176990967_o

Our best meal during the whole trip was in Alux (in Playa del Carmen), a magnificent and massive restaurant inside a cave. Yep you heard me. They also have their own Cenote inside (will speak about them in my next post regarding Mexico). The food was five stars and their wine cave, where you pick what you would like to drink is superb. A nice treat during our holiday.

A nossa melhor refeição durante toda a viagem no México foi no Alux (em Playa del Carmen), um restaurante gigante e magnífico dentro de uma gruta. Sim, leram bem! Eles têm ainda o seu próprio Cenote (falaremos deles mais à frente no próximo post acerca do México). A comida estava 5 estrelas e tinham ainda a sua própria gruta de vinhos, onde podem escolher o vinho que querem beber – superbo! Uma óptima maneira de nos mimarmos durante estas férias.

Where to sleep:
We’ve stayed in Luna Blue Hotel, very close to the Quinta Avenida (the main avenue in Playa del Carmen, with a similarity to the 5th Avenue). This Caribbean-style boutique hotel, has it’s own little trees, creating a super intimate and nature vibe. The bar serves the best margaritas – be careful, or once you know you’re dancing with the mariachis. And we got upgraded to a suite, with our own hammock in a cozy balcony. Couldn’t recommend more.

Onde ficar:
Ficámos no Hotel Luna Blue, a poucos metros da Quinta Avenida (à semelhança da 5th Avenue em Nova Iorque). Este hotel boutique com estilo caribenho, tem as suas próprias árvores, criando um ambiente de floresta tropical privada. O bar serve as melhores margaritas – cuidado aqui, ou quando derem por vocês estão a dançar com os mariachis. E ainda fomos upgraded para uma suite, com a nossa cama de rede numa varanda mega fofinha. Recomendo vivamente! 

Top tips:
– Even if you don’t stay in this hotel, you got to go to the bar and try the Margaritas. They are the best and the atmosphere in the bar is brilliant;
– Have as many Ceviches as you can, I guarantee you’re going to miss it;
– Enjoy the guacamole and nachos, they come with every greeting when you arrive to ANY restaurant.

Dicas:
– Mesmo que não fiquem neste hotel, têm que ir ao bar e experimentar as Margaritas. Elas são as melhores e o ambiente do bar é fantástico;
– Experimentem Ceviches sempre que possam, posso garantir que vão sentir saudades;
– Aproveitem o guacamole e os nachos, eles são servidos como entrada em TODOS os restaurantes.

16179662_1918616671695366_1066098301282739032_o
Click here for more pics.
Cliquem aqui para mais fotos.

Abruzzo, Itália

Olá!
Em Agosto, fomos convidados para um dos casamentos mais fantásticos que eu já fui, em Abruzzo. O cenário era maravilhoso e não se ouve absolutamente nada. Sentes-te como se o tempo tivesse parado.
Infelizmente não conseguimos ficar mais do que apenas 4 dias.
Eu, o namorado e os meus amigos reservamos este acolhedor apartamento pelo Airbnb* em Mosciano Sant’Angelo, que tinha piscina! Não consigo dizer que não a, após um dia a aproveitar os manjares italianos e de passear bastante, aproveitar uma piscina (quase) exclusivamente nossa.
Foi o sítio mais pacífico que eu já visitei depois de Nova Deli. A vida é super calma e as pessoas muito simpáticas – sugiro a prática do vosso italiano dado que o contrário se provará complicado quando forem a Pescara.
O único restaurante que eu recomendo vivamente é o Pizzeria Ristorante Caravelle, localizado em Sant’Egidio alla Vibrata, uma cidade em Abruzzo (no leste da Itália). Quer dizer, é normal servirem refeições nos aviões, agora ir a um avião com o intuito de almoçar nem por isso. Como assim?
Vejam por vocês mesmos abaixo, vou deixar algumas fotografias aqui em baixo 🙂 – podem ver mais no meu Instagram.
A noiva estava simplesmente deslumbrante. Parabéns Fanny & Marco, foi um prazer.

*Usem o meu desconto do airbnb que vos dará £30 na vossa primeira reserva 🙂 (reservado a apenas 1 utilizador) Partilhem as vossas experiências com o airbnb.

Hello!
We’ve been invited to one of the most amazing weddings I’ve ever been to. The scenario was marvellous and you can’t hear a fly. This views could make you feel like you’re stopped in time.
Unfortunately we didn’t stay long, only enjoying this paradise for 4 days.
Me, the boy and my friends rented this lovely flat on Airbnb* in Mosciano Sant’Angelo, that had a swimming pool! You can’t say no to after a day of indulging yourself in the italian cuisine, is not a wonderful feeling to have a swimming pool (almost) exclusively ours.
It was the most peaceful place I’ve ever been in my life after New Delhi. Life happens very calmly and everyone is super nice – practise your italian as this may prove difficult when in Pescara.
The only restaurant I can fully recommend is Pizzeria Ristorante Caravelle, located in Sant’Egidio alla Vibrata, a town in Abruzzo (eastern Italy). I mean, you dine in a plane… and then you actually go to a restaurant that is an airplane. What da…
See for yourself, I’ll leave some photos below 🙂 – and you can always check my Instagram.
The bride was absolutely gorgeous. Congratulations Fanny & Marco, it was a pleasure.

*Use my airbnb discount code that will give you £30 off your first trip 🙂 (reserved to the first user only). Let me know your experiences with airbnb.

2 weeks after.

Até hoje estou à espera que me chegue a inspiração para escrever mas acho que ficou no México.
Cada vez que penso nas férias e na sensação boa de lá estar, é como se eu regressasse. Apenas o meu corpo fica por cá. Mas foi tudo demasiado bonito, puro e desafiante para colocar em palavras.
Foram tantos raios de sol, queimaduras solares, A MELHOR COMIDA DO MUNDO, um bocadinho de álcool a mais, água amena e aquele tempo quente maravilhoso. Ah e regressei com 27 anos (melhor aniversário de sempre!).
Tudo isto para dizer que é tudo demasiado bom para escrever, por isso deixo-vos com algumas fotos abaixo 🙂 Quando os meus holiday blues passarem, eu vou fazer uns posts acerca das cidades que visitamos e alguns sítios que ficamos a conhecer.

I’ve been waiting for inspiration to come back but I may have left it in Mexico.
Every time I think about the holidays and the feeling that I got about being there, it just brings me back. Only my body stays here. But it was simply too beautiful, pure and adventurous to put it in words.
There were sunshines, sunburns, THE-MOST-AMAZING-FOOD-EVA, too much alcohol, warm water and the fabulous hot weather. Oh and I came back with 27 years old (best birthday ever!).
All of this to say that it was all too good to write about so I’ll leave you with some pictures below 🙂 When my holiday blues go away, I will surely be reviewing both cities we stayed in and some of the places we got to know.

Cambridge

Olááá!
Se ainda não visitaram Cambridge, façam já a reserva dos bilhetes. Estou a falar a sério! Estão à espera do quê?

Há uns fins-de-semana atrás, nós decidimos visitar Cambridge e ficar a conhecer a cidade das universidades.
Depois de umas semanas de trabalho árduo, que às vezes têm o condão de nos deitar abaixo, eu tinha mesmo que sair da loucura e do caos de Londres. Eu precisava, apenas, de algo para ficar ansiosa/contar os dias. Então, eu e o meu namorado estávamos à procura de lugares para visitarmos e entre o país de Gales, Bristol, Bath, Bournemouth, Oxford, apostámos em Cambridge.

E sabem que mais? Ficámos agradavelmente surpreendidos! Eu não posso falar por ele, mas por mim… EU AMEI!
É uma cidade pequenina, pelo menos os sítios mais turísticos. É algo que valorizo numa cidade a visitar, conseguir vê-la apenas a caminhar/passear, sem ter que apanhar transportes públicos ou ter que fazer uma tour.

As universidades são lindas. Os prédios são majestosos! Parece que estamos num filme. É um sentimento fantástico, andar pela rua, ver a entrada de uma universidade, entrar apenas para “ver o que é” e dar de caras com um jardim bonito e um prédio robusto!

A minha atividade preferida foi passear no rio, naquelas barcas. O rio chama-se Cam, e aprendi na tour, que devido a todas as suas pontes (Bridges) a cidade ficou com o nome de Cambridge. 🙂 hihi.

Caso visitem, tenham em consideração o Ibis Cambridge Central Station. O hotel é novo e é um mimo. As camas são do mais confortável que já experimentei. É super conveniente, cerca de 15-20min a pé do centro da cidade e a 1minuto (não estou a brincar) da estação de comboios.

Tenham um dia fantástico e não se esqueçam de fazer like na página do Facebook, aqui.

~EN~

Oh hi!
If you haven’t been to Cambridge yet, then go ahead and book your tickets. I’m serious. What are you waiting for? Go go go.

A couple of weekends ago, we decided to visit Cambridge and get to know the Uni city.
After a few hard work weeks, that can really drag you down I had to escape from the London chaos. I just needed something to look forward to. So, me and my boyfriend were looking for places to visit and within Wales, Bristol, Bath, Bournemouth, Oxford, we placed our bets in Cambridge.

And goodness we were so surprised! I cannot speak from him, but as from myself, I ABSOLUTELY LOVED IT.
It’s a city that it’s kind of small, at least the main “touristic places”. Being able to walk around the city, and get to known places without having to hop on, hop off tours, or get on public transport, it’s something that I appreciate.

The universities are beautiful. The buildings are majestic! It feels like you are in a movie. It was an amazing feeling to be walking on the street and see the entrance of a university campus, walk in and there is an amazing garden and a lovely building!

My favourite activity of the trip was the punting in the River Cam (and I’ve learned, with that tour, that is because of it’s bridges on top of the river Cam, that’s called CAMBRIDGE) 🙂 haha.

Shall you head off to Cambridge, consider staying in the Ibis Cambridge Central Station. The hotel is new and it’s fantastic. Their beds are one of the most comfortable ones I’ve ever slept on. It’s very convenient, around 15-20min walk to the city centre and literally, 1min away from the train station. Spot on!

Have a lovely day, and don’t forget to follow my blog page on Facebook, here.

when life happens…

large2

Há um ano atrás eu conhecia apenas a Europa. Hoje eu conheço também a América e a Ásia. Quem sabe até ao fim do ano não chego a visitar o Dubai ou o Vietname.

Há um ano atrás estava nervosa para aquela que seria a primeira grande viagem da minha vida. Grande em termos de distância e de duração, e eu não sendo nada fã de aviões. Fui em trabalho à Índia, representar a minha empresa. Na altura, lembro-me de não ter muito a ideia de querer viajar e conhecer o Mundo. Mas foi aquela viagem que me abriu os olhos – literalmente. Fez-me ver que há mais para além daquele que eu chamava o meu universo.

A minha bolha rebentou e eu desmoronei. Não foi fácil e ainda é todo um processo de recuperação do trauma, MAS eu provei a mim mesma que consigo. Eu valho muito mais do que qualquer pessoa possa ver por fora. Eu sou muito mais hoje do que alguma vez fui há um ano atrás.

Eu cresci muito. Se pudesse, não tinha passado pelo que passei. Só que me fez ver que não podemos ter a nossa vida como garantida. O dia-a-dia que conhecemos hoje, amanhã pode não estar ali, pode cair o chão e fechar-se o pano da cortina de repente. E o que eu quero é chegar ao fim e pensar “Eu não poderia ter feito melhor!”.

A luz ao fundo do túnel está lá, mais ou menos apagada, mas eu prometo que a vão ver. Se chegou para mim também chega para vocês.

PS.- Um grande obrigada a quem esteve aí para os momentos críticos. Agora o sol brilha em mim com mais frequência e os sorrisos são cada vez mais verdadeiros.

(Continua…)

~EN~

One year ago I only knew Europe. Today I have visited the U.S. and Asia. And, by the end of the year I may actually go to Vietnam or Dubai.

One year ago I was pretty nervous for my first big trip. It was a massive thing to me as it was my first long haul flight and I was never a fan of flying. I went to work in India to represent my company. By that time I remember that I did not have the ambition of travelling and that wanderlust. But this was definitely a journey that opened my eyes – quite literally. It made me realise that there was so much more than what I knew in my little bubble.

So that bubble burst and I fell – face down. It wasn’t easy but I proved myself that I can do it. I am worth so much more than anyone can see and I am so much more today than I was a year ago.

I’ve grown up so much. Obviously, if I could I wouldn’t chose to go through all that pain. Though it made me see that we cannot take the good things for granted.  The daily routine we know today, may not be here tomorrow, the sky can fall suddenly. I wanna arrive to the finish line and think ‘I couldn’t have done better!’.

There is always a light at the end of the tunnel, shining brighter or a bit dim, but I promise you it’s there. If I found it, anyone can.

(to be continued…)

PS.- I would like to thank everyone that helped me through the toughest times. Now the sun is shining more often and my smiles are absolutely genuine.