#WFH – The workspace edition

Heyyyyy! What’s up buddies?

Everything would be great if Boris wouldn’t start the second national lockdown yesterday. But we’re trying to keep positive and with high spirits.

On a more positive note, check out the aftermath of the home office project 🙂

If you’ve read this and asked to know more or just to see pictures, there you go! We finally got our home offices ready. There are a few tweaks here and there to be finalised, but the majority of it it’s all set up.

Considering we’ve been Working From Home since March, as you know, in the same dinning table – this was necessary. It’s only been a few days but I can tell already that this is helping. I can focus better, feel more productive and I’m not stressing because he’s shaking the desk too much.

Also, we both have the same setup and the idea is for us to alternate weekly. All super exciting times ahead!

So yey! What do you think? 🙂 you can head to my instagram for daily stories on the home office ❤ happy weekend!

PT

Olááááá! Então, como estamos?

Por aqui podia estar tudo incrível, não fosse o Boris começar o segundo lockdown nacional a partir de ontem. Mas estamos a tentar manter o positivismo e a boa onda.

E já que estamos numa de positivismo, venham ver como ficou o nosso projecto do escritório em casa 🙂

Se leram este post e pediram fotografias ou para saber mais, cá está! Finalmente temos os nossos escritórios prontos. Ainda faltam um ou dois detalhes aqui e ali massss… o importante está pronto e funcional.

Tendo em conta que estamos a trabalhar de casa desde Março, como sabem, na mesma mesa de jantar – era um passo necessário. Não passou muito tempo, na verdade, mas eu consigo dizer já que isto vai ajudar. Estou mais focada, sinto-me mais produtiva no trabalho e não me stresso com o facto de ele estar a abanar demasiado a mesa.

Organizámos as secretárias o mais semelhante possível pois a nossa ideia é alternar semanalmente. Estou super entusiasmada!

Yay! O que acham? Sigam o meu instagram para stories diários no escritório ❤ feliz fim-de-semana.

#WFH – discovering your adaptability skills

Wow. I hope you’re having a beautiful and peaceful weekend. I feel that since the last time I’ve written, the rain hasn’t stopped falling – I lie, but that’s what it feels like.

The fiancé had a brilliant idea (I’m not being sarcastic here) on Friday evening: “why don’t we have 2 small workspaces in the house, rather than keep working on our dining table in the living room space?” It took a bit to go down but once I put some thought into it… I agreed 🙂 We’ve been put in this WFH situ where neither of us signed up for nor are used to.

If I have a meeting, he has to shush but if he’s got an unexpected call with a customer I have to run to my bedroom mid zoom meeting with my laptop in one hand and my water bottle/coffee/wine (depending the time of the day) on the other.

I’ve gone a bit crazy, any freaking excuse to use the wedding fund to make us happy right now. Drake says “laugh now, cry later”, right? 🙂 I digress…

We’ve looked into the desks, table lamps, keyboards, cute table plant pots. Had an IKEA trip that was a downer as our fav desks are only available from November but got tons of cute bits to decorate the desks ❤

I’m looking forward to this new Working From Home phase, as it looks like it’s going to take a while. Stay safe and have a good week x

WeHeartIt

PT

Bem… espero que o vosso fim-de-semana esteja a ser calmo e feliz. Eu sinto que desde a última vez que escrevi ainda não parou de chover – mentira. Tem estado tão terrível que assim parece.

O noivo teve uma ideia fantástica na sexta-feira (e não estou a ser sarcástica): e porque não fazer 2 mini escritórios para trabalharmos separadamente em vez de todos os dias arrastar a mesa de jantar para o meio da zona de estar?”. Eu ainda demorei um bocadinho a processar, mas depois de interiorizar… concordei 🙂 Nós fomos postos nesta situação de trabalhar de casa em que nenhum de nós imaginou ou está habituado.

Se eu estou numa reunião ele tem que ficar caladinho, mas se ele tem uma chamada inesperada de um cliente, eu tenho que correr para o quarto no meio da reunião no zoom, com o computador numa mão e a minha garrafa de água/café/copo de vinho (dependendo da altura do dia) na outra.

Nisto perdi a cabeça! Podemos usar qualquer desculpa para mexer nos fundos poupados para a boda só por um bocadinho de felicidade neste momento. Como o Drake diz: “ri agora, chora depois”, não é? 🙂 Estou a dispersar…

Encomendamos as secretárias, comprámos candeeiros, teclados, plantinhas para decorar. Infelizmente ontem quando fomos ao IKEA as mesas não estavam disponíveis – mas esperamos pacientemente até Novembro. Ainda assim trouxemos para casa umas coisas giras ❤

Estou mesmo entusiasmada para esta nova etapa do Working From Home, já que parece que vai durar mais um bocado. Mantenham-se seguros e tenham uma óptima semana x

hibernate.

This is way overdue, but today I’ve woken up inspired. I’ve missed writing and I honestly think this work wonders for my mental health. I may have got inspired by the rain that hasn’t stop falling for the past 24h, making this a super cosy autumny Saturday ❤

I’ve just installed Lightroom and had a little play around to revamped the blog to make it a bit more warm, what do you think?

A lot has happened since the last time I’ve been around here, but then at the same time, nothing much (’cause you know… corona…). Talking about the elephant in the room, there’s a lot of happy thoughts in my mind that I’d like to open up about and share with you. If it helps brighten your day – I’ve achieved my mission.

These are definitely weird times we’re going through but after living it for the past 6 months (half a year, wow) I can say that I try to look at the positives as much as I can.

Before working from home, I’d never step outside for a walk (unless it was the weekend). I’ve been doing this quite frequently now, either with him or with the company of one of my favourite podcasts. When I get home, not only I feel accomplished but I also feel this is a part of my mindfulness routine. It helps me relax.

If I don’t fancy a home workout before my shift starts, I wake up 30min before work. If I had to commute, I had to wake up at 6:45 am rather than 8:30 am. Winning!

I’ve been spending all my awake time in his company, which it has been challenging but we’re here talking about positives – and I’m not gonna lie that I love the little breaks we take during the day.

Last but not least, I’ve been appreciating the time with my friends and family (when I eventually go and get to see my family) way more than before all of this. I always try to get the most of our social gatherings as they’re so rare these days ❤

I hope this brings you some joy and help you focus on what good is coming out of all of this. Stay safe and have a lovely weekend 🙂

🇵🇹 PT

Isto já vem com algum atraso, mas hoje acordei inspirada. Já tinha saudades de escrever e para ser sincera acho que faz bem à minha sanidade mental. Se calhar a minha inspiração veio do dia de outono perfeito – a chuva cai há 24horas ❤

Acabei de instalar o Lightroom e andei aqui a brincar para dar um look mais de outono ao blog, o que acham?

Já se passou bastante desde a última vez que escrevi, mas também verdade seja dita que não se passou nada demais (obrigadinha coronavirus). Por falar nisso, tenho muitas ideias positivas que gostava de partilhar com vocês. Se vos trouxer um bocadinho de luz ao fundo do túnel – já cumpri a minha missão.

Obviamente que o que estamos a viver é um momento estranho, anormal. Mas posso dizer que depois de 6 meses em casa (wow, meio ano já) tento mais que nunca pensar nos pontos positivos.

Antes de trabalhar de casa, eu raramente fazia caminhadas a não ser ao fim-de-semana. Agora tenho andado a pé frequentemente, seja com ele ou com a companhia dum podcast. Quando chego a casa não só me sinto realizada como também sinto que isto é bom para a cabeça, para desanuviar. Ajuda-me a relaxar.

Se não me apetece fazer um workout antes do meu turno começar, eu acordo literalmente 30 minutos antes de começar a trabalhar. Se tivesse que ir para o trabalho, teria que acordar às 6:30 em vez das 8:30 – pontos positivos!

Tenho passado o meu tempo todo na companhia dele, que tem sido desafiante em tempos, mas estamos aqui para falar dos positivos e eu não vou negar que adoro os nossos intervalinhos juntos.

Por último, tenho apreciado cada vez mais os encontros com os meus amigos e família (quando eventualmente consigo visitá-los) muito mais do que antes disto tudo. Tento sempre tirar o máximo do nosso tempo juntos já que é tudo tão raro ❤

Espero que isto vos tenha trazido algum alento e vos ajude a focar no melhor que podemos tirar desta situação. Mantenham-se seguros e tenham um bom fim-de-semana 🙂

Coffee-lover alert

(Read: I am losing the plot or my coffee is so good that I have to write about it.)

In these hard times we’re living, we’re running out of coffee in the house. Drama. We’ve got a huge Tesco online delivery last night and forgot to order our absolute fav Nescafé Gold Instant Coffee. When this got me thinking that earlier this week I’ve ordered a new Dolce Gusto espresso machine (that is conveniently arriving with 128 coffees – winning!). My oldie of around 8 years is broken and I’ve been enjoying that after-lunch espresso too much to let it go.

I have never put much thought into my passion for coffee, but what we are not lacking nowadays is time to think and overthink, right? And… I’ve been drinking 3 coffees a day, religiously – 2 long instant coffees in the morning and an espresso after lunch.

And this morning I finally got confronted with the empty coffee pot. I decided to use one of the other methods I owe in this coffee paradise land.
I’ve used the french press for now – lovely for when you have the lovely blends from Costa Rica or Colombia coffee, or whatever you may prefer. And I am happily sipping it down and thought I would share.

I also own an italian espresso machine: my favorite thing about this one is how it works, I find it magical that the water comes up through the coffee and… the adorable smell it leaves in the open-kitchen-living-room area ❤

I have mentioned before (here) that if you are an avid coffee lover like me, I wouldn’t go out of my way to try the Luwak coffee in Bali – you’re welcome 🙂

As I said, I might have easily lost the plot, so give me a break.
⭐ If you found this minimally interesting I’d love to know if you are obsessed with coffee? What is your favorite type/brew? If you quit coffee I’d love to know why too.

🇵🇹
(Leia-se: Queimei o neurónio ou o meu café está tão bom que eu tenho que escrever sobre isto.)

Para ajudar nesta fase complicada da nossa vida, estamos a acabar o café em casa. O drama, a tragédia. Recebemos ontem uma encomenda gigante do Tesco, que fizemos online e esquecemo-nos de adicionar o nosso Nescafé Gold instantâneo. Mas lembrei-me que mandei buscar uma Dolce Gusto (máquina de espressos) nova – que convenientemente vem com 128 cafés (yay). A que uso actualmente está partida e tenho confiado demasiado naquele espresso depois do almoço para esperar que ela um dia deixe de funcionar, de todo.

Nunca pensei tanto acerca de café, mas sejamos sinceros… se há coisa que não nos falta hoje em dia é tempo para pensar e repensar, certo? E… tenho bebido 3 cafés ao dia, religiosamente – 2 longos instantâneos de manhã e um espresso depois do almoço.

E esta manhã, finalmente, fui confrontada com o frasco do café vazio. Decidi usar um dos outros métodos que tenho para aqui nesta la la land do café (é o que gosto de pensar da minha cozinha).
Hoje usei o french press – é uma maravilha se usarem café mesmo bom da Costa Rica ou da Colombia, por exemplo. E estou, serenamente, a saboreá-lo e achei que devia partilhar com a blogosfera.

Também tenho uma máquina de italian espresso: a minha parte favorita é ver como funciona, continuo a achar mágico que a água sobe passando pelo café… e o cheirinho que me deixa na cozinha/sala ❤

Já que estamos neste assunto, mencionei antes (aqui) que se amam café, como eu, eu não ia propositadamente provar o Luwak Coffee em Bali – de nada 🙂

Comecei este post e volto a repetir, provavelmente queimei mesmo a pipoca – deixem-me em paz.
⭐ Se acharam isto minimamente interessante, eu gostava de saber se também são obcecados com café? Qual é o vosso tipo preferido? E se cortaram com o café da vossa vida, porquê?

 

How to nail job interviews?

Screenshot 2019-05-06 at 10.14.48 am

I’m no expert here, don’t be fooled. But, as I’ve said here and here, I’ve had quite an experience with job interviews. To be precise, I’ve been to nearly 15 of them during this 2-month never ending period.

Today I bring you some tips that helped me out when answering questions, how to follow up and much more. They’ve turned out to be extremely effective in my case as I’ve been offered 3 jobs – I must have done something right.

I love creating excel sheets to organize my life, so these came in handy when I was planning my job search. On my excel sheet I had written down the company name, what type of job I was going for in there, what was my first impressions, salary and then how I felt the interview went, feedback from them, next steps and a “when to follow up” date.

Still on the excel sheets, it was very helpful to create a pros and cons list when I got offered a couple of (completely) different positions that I was pretty much torn about. I’ve listed down: type of company (big, small, start-up, international, etc), salary, location, reviews on Glassdoor. 

You can never be “too prepared” for an interview, so do all the research you can! Not only looking up the company website, but also check the news section on Google and type their names, look them up on Instagram and Twitter to see what they are likely to share. This will give you a better inside of what’s the company like. Better safe than sorry!

Always (and I mean ALWAYS) follow up. If you’ve applied for a job you really want, and it has been 2-weeks and you haven’t heard from them, drop that HR department an email. After an interview ALWAYS follow up with an e-mail “It was lovely to meet you today, I look forward to hearing from you” – it’s proved that recruiters are more likely to hire you when you follow up!

Also, when you have a negative response, always reply. Do not leave that black cloud raining on your inbox. Reply, archive and move on. Be nice: “Thank you very much for your quick response, I’d like to thank you for taking the time to getting to know me and going through my interests and aptitudes.”

Let me know if you’d like any more tips on a particular topic and I’ll be happy to help 🙂 I’ll see you soon!

🇵🇹

Não estou a dizer que sou uma expert em entrevistas, não se deixem enganar. Mas, como disse aqui e aqui, ganhei alguma experiência com entrevistas de emprego. Para ser mais precisa, fui a quase 15 entrevistas durante este longo período de 2 meses. 

Hoje trago-vos algumas dias que foram uma ajuda preciosa a preparar as minhas respostas, como “pedir feedback”, etc. Dado que me foram oferecidas 3 posições, eu considero que estas dicas ajudaram – alguma coisa devo ter feito bem.

Eu adoro criar páginas de excel para organizar a minha vida, e estas foram extremamente úteis quando estava a planear a minha procura de trabalho. Na folha de excel escrevi o nome da empresa, o tipo de trabalho que estava à procura, quais foram as minhas primeiras impressões, o salário e posteriormente o que senti pós-entrevista, o feedback da empresa, quando fazer follow up e os próximos passos.

Ainda no tema das folhas de excel, criei uma lista de pontos a favor e contra. Foi uma ajuda preciosa, dado que me foram oferecidas posições (completamente) diferentes e estava bastante dividida. Eu listei: tipo de empresa (grande, pequena, start-up, internacional, etc), salário, localização, opiniões no Glassdoor*.

Nunca se está “demasiado preparado” para uma entrevista, por isso façam bem a vossa pesquisa! Não só visitem o website da empresa, mas também a secção de notícias do Google, procurem pela empresa, e pesquisem também as suas páginas do Twitter e Instagram para verem quais são os tipos de interesses que têm. Esta dica vai dar-vos uma melhor ideia de como a empresa funciona. É melhor prevenir do que remediar!

Sempre (e eu quero mesmo dizer SEMPRE) façam o acompanhamento (follow-up). Se se candidataram a um trabalho que querem mesmo e já passaram duas semanas desde o último contacto, mandem um email para o departamento de recursos humanos a pedir um update. Depois duma entrevista, enviem SEMPRE um email “Gostava de lhe agradecer pela reunião de hoje, estou agradecida por tê-la conhecido e fico atentamente à espera da sua decisão em relação à minha candidatura.” – Está comprovado que é mais provável os recursos humanos contratarem alguém que tenha enviado um e-mail após uma entrevista!

É também importante enviar um email de acompanhamento após uma rejeição. Não deixem essa nuvem negra a chover na vossa caixa de entrada. Respondam, arquivem e bola pra frente. Sejam simpáticos:  “Obrigada por ter dispensado o seu tempo para rever a minha candidatura e discutir comigo os meus interesses.”

O que acharam? Se quiserem mais dicas acerca de algum tema específico, digam-me e terei todo o gosto em ajudar 🙂 até à próxima!

*não tenho a certeza se o Glassdoor funciona em Portugal, mas no UK é um site/app onde se podem publicar opiniões acerca duma empresa onde já trabalhamos e é uma ajuda incrível na procura!

Effective job hunting

Screenshot 2019-04-10 at 1.04.09 pm

If you are still employed while looking for your next move, then lucky you! It always happened to me until very recently. I was unemployed and looking for my next career challenge, my next adventure!

Below I am leaving you with some tips that helped me out a lot and they’d probably work for you too:

  • Brainstorm – with friends, with partners, yourself. Yes, I have been speaking to myself during these last 2 months and it helped me to organise my ideas and see clearly. It was a powerful tool to figure out exactly what you want, what jobs you’d like to go for and what you’d see yourself doing. Imagine;
  • Organising thoughts and ideas – after having some insight on what you’re looking for is time to think this through (or in my case make lists – so helpful!). I’ve had a super broad choice and I had to categorize my thoughts. I have made a list for each day. Because I would like to go for different roles like Team Leader, Community Manager, Customer Success, and because there were a lot of companies I was interested in working for I had to be proactive. See example:
      • Monday: look for Team Leader jobs – anything from Indeed to Monster, LinkedIn to Reed.
      • Tuesday: look for Community Manager jobs – same platforms
      • Wednesday: look for startup companies and check their openings;
  • Network – I can’t stress how important is this topic – I would take one day a week just to network. I used to go through my WhatsApp conversations, LinkedIn contacts, anyone I could ask for a recommendation, suggestion or speak. Also, LinkedIn was an awesome tool for me as I’ve used it to approach CEO’s of companies I’d like to work for and ask if they had any openings (when their website didn’t have this info displayed);
  • Avoid procrastinating – it’s so easy to lose focus in the middle of job hunting online. You are connected, you receive notifications, how not to?! It can easily lead to a snowball effect where you are more on webwhatsapp and checking out instagram than actually looking for a job! So, what worked for me was  checking social media for breakfast, lunch and during breaks (but just make sure that the balance is greater in searching rather than scrolling 🙂 );
  • Don’t be so hard on yourself – having said that about procrastinating, it’s ok to read a book or go to the gym for a couple of hours a day. And that will help your mental health and will keep you going strong. You need to disconnect, otherwise to be indoors and focus will drive you mad! I used to have a tendency to panic every time I went to the gym because it was less 2 hours of job hunting, BUT trust me it did help loads.

And this is all for today because I didn’t want to bore you with my tips. I hope you find this useful  let me know your thoughts!

🇵🇹

Se estão à procura do próximo desafio profissional enquanto ainda trabalham, sorte a vossa! Foi assim que aconteceu comigo até há bem pouco tempo. Desta vez, estive desempregada em busca minha próxima aventura!

Vou deixar-vos com algumas dicas que me ajudaram bastante e provavelmente poderão também fazer uso delas:

  • Brainstorm – com amigos, com parceiros, com vós mesmos. Eu tenho falado imenso comigo nestes últimos 2 meses e tem-me ajudado a organizar as minhas ideias. Na minha opinião, é uma estratégia fantástica para perceber exactamente o queria fazer e o tipo de funções que me via a desempenhar. Não se limitem a pensar apenas nas vossas competências, mas também naquilo que gostavam mesmo de fazer!;
  • Organizar as ideias – depois de ter todas as ideias “em cima da mesa” é hora de organizar, planear (ou no meu caso, fazer listinhas – para mim, uma ajuda preciosa). Tinha imensas posições às quais gostava de me candidatar, nomeadamente Chefe de Equipa, Community Manager, Gestora de Clientes e, porque haviam imensas empresas para as quais gostava de trabalhar, tive que traçar um plano semanal! Vejam o exemplo:
      • Segunda-feira: procurar trabalhos como Chefe de Equipa – no LinkedIn e em todos os motores de busca que se usam em Londres (Monster, Reed, Indeed)
      • Terça-feira: procurar trabalhos como Community Manager
      • Quarta-feria: procurar empresas startup e ver as posições que têm disponíveis;
  • Network – esta foi provavelmente a revelação da minha procura de trabalho. Todas as semanas dedicava também um dia só para networking, comunicar com pessoas que eu acreditava que me podiam ajudar a encontrar a minha próxima oportunidade. Outra opção que também resultou para mim foi pensar em empresas para as quais eu gostaria de trabalhar e contactar directamente o Director ou o departamento de Recursos Humanos e perguntar por posições disponíveis (caso estas não estivessem especificadas no website); 
  • Evitem a procrastinação – é demasiado fácil perdermos o foco quando se está à procura de trabalho online. É normal, estamos conectados, recebemos notificações, como é possível não perder a concentração?! E muito rápido pode tornar-se num efeito bola de neve em que se passa mais tempo no Facebook e no Instagram do que propriamente à procura dum trabalho. Portanto, o que funcionou para mim foi aceder às redes sociais ao pequeno almoço, almoço e durante intervalos (mas tentem fazer um balanço em que passam mais tempo à procura do que a fazer breaks 🙂 );
  • Não sejam demasiado críticos com vocês mesmos – depois da lição de moral anterior, venho frisar que também é bom parar um bocadinho, ler um livro, passear ou ir ao ginásio um par de horas por dia. Vai ajudar-vos a manter a vossa sanidade mental e tornar-vos mais fortes e focados. Precisam de desligar porque ficar dentro de casa focados no portátil vai levar-vos à loucura! Eu tinha uma tendência para panicar quando queria ir ao ginásio porque eram menos 2 horas que eu estava a ser produtiva MAS ajudou-me bastante.

E é tudo por agora porque não vos quero entediar com as minhas dicas. Espero que lhes façam uso  e digam-me o que acham!