my heart is in Amsterdam-oh-dam-dam

Goedemorgen! Como vai esse fim-de-semana?
Por aqui não me queixo 🙂 Foi há uma semana que regressei à realidade, mas não é assim tão terrível quando se volta para uma cidade à qual chamamos de lar.
No entanto Amesterdão é uma forte candidata ao título.
Foi a terceira vez que visitei a cidade, mas a primeira dele. Desta vez optei por usar o tempo de forma preciosa a explorar a cidade. Não há nada mais gratificante que descobrir recantos duma cidade já conhecida.
Voltei ao melhor sushi da cidade – com a Malin, como é óbvio – um restaurante chamado SUMO. Funciona de uma maneira organizada, em que cada mesa tem direito a 6 rondas e em cada ronda cada pessoa tem direito a pedir 5 pratos/peças.
Visitei também o Body Worlds: O Projecto Felicidade – “uma exposição que exibe corpos humanos com a técnica da plastinação”, e vale tanto a pena, recomendo.
O namorado arrastou-me até ao A’DAM Lookout, já que por mim ficava-me apenas pela vista. Ele insistiu e eu andei no baloiço mais alto da Europa, a 100m do solo. Paniquei mas valeu tanto a pena. A vista de 360º sob Amesterdão é impressionante.
O último highlight dos meus 4 dias em Amsterdão é um mercado que adoro visitar sempre que lá vou, o Bloemenmarkt (Mercado das Flores). Adoro flores, mas o que gosto mais é que este mercado flutua num canal da cidade. O que há para não gostar?
Vou recomendar também a ficarem no Hotel Iris, localizado a 20min do centro, e cuja vista para o canal é soberba. E ao desfrutar desta vista enquanto ele ainda dormia, fui pesquisar “best pancakes of Amsterdam” e encontrei o The Happy Pig Pancake Shop – Ó Minha Nossa…. não estão a perceber! Só experimentando.
As imagens valem mais do que as minhas palavras, mas menos do que a minha memória e promessa de regresso.

Goedemorgen! What are you up to this weekend?
I can’t complain 🙂 I’m back to reality for a week already. It’s not that bad when you come back to a city you call home.
But Amsterdam is a good candidate for that title.
It is my third time in this city, but his first one. This time, I decided to use my precious time to explore the city. There’s no better sensation in the world than to discover new places of a city you’ve already been to.
I went back to the best sushi in town – obviously with Malin – to a restaurant called SUMO. That works in an organised way that each table is entitled to 6 rounds and with each round each person can order up to 5 items/pieces.
Also went to see the Body Worlds: the Happiness Project – “exposition of dissected human bodies that have been preserved through the process of plastination”, so much worth it. I recommend.
I was, nearly, dragged to the A’DAM Lookout. If I could choose, I would been happy with the 360º view of Amsterdam, but he insisted, so we went on the highest swing of Europe – 100m tall. I did panic, but it was so worth it.
The last highlight of my 4 days in Amsterdam is this market that I love to visit every time I am there, the Bloemenmarkt (Flower Market). I love flowers, but I love even more the fact that this market is floating on a canal. What’s not to love?
I’ll also recommend you to stay in Hotel Iris, just 20min walk from the city centre and with the superb view of the canal. While appreciating these views I googled “best pancakes of Amsterdam” and came across The Happy Pig Pancake Shop – OH MY…. you gotta try it.
The images are worth more than my words, but less than my memory. I promise to return.

Advertisements

Gym bunny #1

largeVoltei ao ginásio. Verdade verdadinha.
Estou entusiasmada, e já não era sem tempo. Depois da surra que levei no ano passado (entre Abril e Junho) com o Insanity do Shaun T, estagnei. Fiquei super fit, estava mesmo no ponto que queria chegar e por eventualidades, deixei ficar. Só agora me apercebi da falta que me fazia.

Neste momento estou em sofrimento. Aquela sensação que doem os músculos todos, ‘tão a ver? Claro que me deixa contente, quer dizer que me esforcei e que fui até ao meu limite e dei o meu melhor. Mas o facto de não me conseguir mexer para bocejar, tossir, dar uma gargalhada, andar, e todas as atividades que constituem o dia normal duma pessoa, custa!

Isto para dizer que tinha saudades, ando entusiasmada com as aulas de grupo, já fiz uma de spinning, ontem tive uma sessão com o Personal Trainer e amanhã rumo ao Pure Fat Burn (medo?). Nos dias em que não vou às aulas faço o meu treino com cardio para perder a banhinha e um bocado de treinos com pesos para tonificar.

Deixem na caixinha dos comentários abaixo quaisquer dicas que tenham, sejam elas de possíveis workouts, dicas pós-treino ou mesmo de comidas saudáveis 🙂 Sou toda “olhos”, (já que abdominais, ‘tá quieta).

Ah, e para aqueles que às vezes pensam que não fazem suficiente no ginásio (como a Ana) lembrem-se: “O único workout mau é aquele que não foi feito!”.
English ~
I have rejoined the gym! Who would have thought?
I am looking forward for it and definitely it was about time. Last year (between April and June) I was doing Shaun T’s Insanity workout and it killed me. I got super fit, just at the stage I wanted, looking great and feeling myself, but life happened and I haven’t worked out since then. Now I see how much I missed it.

I am hurting so bad, at the moment. You know that feeling that everything (literally every muscle of your body) hurts, no matter what you do? That’s it. It is freaking awesome as it is kind of a reminder that I gave my best and that it was a productive workout. But it hurts not being able to have a laugh, yawn, cough or even walk as a normal person.

No pain no gain, that’s what they say.
Basically I really missed it, don’t get me wrong. I have been doing group classes, such as spinning and I signed up for Pure Fat Burn class and some Cardio ones, to lose this stubborn fat. Yesterday had a PT session – hardcore.

So if you have any fitness tips, working out tips or even healthy foods suggestions, feel free to comment below 🙂

For all of you getting into fitness and sometimes think that you don’t do enough at the gym, keep in mind: ’The only bad workout is the one you didn’t do!’